Etapas para desenvolver a sua dissertação ou tese

Etapas para desenvolver a sua dissertação ou tese

Etapas para desenvolver a sua dissertação ou tese

1. Tempestades de ideias ou Brainstorm. Nessa etapa, faça anotações, pense, reflita, dialogue com o seu orientador, com outros pesquisadores, busca ideias para redefinir o seu pré-projeto e iniciar a pesquisa.
2. Dedique um tempo a pensar eticamente a sua pesquisa, isso será fundamental. Já é bom definir essa etapa, pois pesquisas precisam ser aprovadas pelos respectivos comitês de ética das universidades. Além disso, ter acesso a determinados locais, a determinados documentos e a determinadas pessoas pode ser uma grande “dor de cabeça”, não deixe essa etapa para o final, inclusive, porque, os capítulos de análise são os mais importantes em sua dissertação/tese e eles dependem dos dados coletados ou gerados.
3. Comece o quanto antes a pensar e a escrever.
4. Elabore um esquema, topicalizando e dividindo os capítulos/seções depois de definido o recorte temático, bem como referencial teórico e metodologia. O esquema não será definitivo, mas é bom tê-lo em mente para visualizar a pesquisa, bem como a escrita da dissertação/tese como um processo.
5. Não pense a sua tese/dissertação como uma declaração absoluta, pois, durante o processo de pesquisa, você poderá desbravar novos caminhos e reformular o seu estudo.
6. Não recomendo que a pesquisa em si seja realizada separadamente do processo da escrita. Isso pode fragmentar o texto ou limitá-lo a impressões póstumas da pesquisa.
7. Dialogue com o seu (sua) orientador(a) durante o processo de escrita e de pesquisa. É importante que ela/ele aprove o que você está desenvolvendo, isso poderá evitar frustrações no futuro e desentendimentos.
8. Após a coleta ou geração de dados, analise o material coletado/gerado e verifique qual recorte será feito para ser apresentado na dissertação, já que é difícil se comprometer coma análise de todo o material coletado em si.
9. Trabalhe com apenas um texto, não sugiro que sejam feitos rascunhos ou que os capítulos e seções sejam dispostos de maneira desorganizada em vários documentos de textos (ou folhas de papel).
10. Contrate serviço de Revisão e de Padronização de texto para que o seu trabalho seja publicado da melhor forma possível. Você dificilmente conseguirá observar algumas questões, especialmente gramaticais em seu próprio texto, pois estará viciado com a sua própria redação. Além disso, o olhar de um outro, de um outro Revisor, é fundamental para que o seu trabalho seja aprovado e para que cumpra o seu papel, em relação ao quesito clareza e organização visual, em virtude da publicação.

 

Share on Facebook

Como escrever uma dissertação de mestrado?

Depois de quase um ano se preparando para entrar no mestrado, você está, agora, desesperado(a), pensando em como deverá redigir a sua dissertação. Felizmente, algumas pessoas que “aprenderam na marra”, como eu, resolveram compartilhar a experiência na internet.

As bases para redigir a sua dissertação estão registradas em seu pré-projeto. Além disso, faça anotações a respeito das conversas sobre a sua pesquisa com o(a) seu (sua) orientador(a).

Você poderá fazer várias incursões em sua dissertação, bem como terá liberdade a respeito de outras escolhas, mas, nesse caso, você deverá justificar cada uma delas. Especifique siglas, termos técnicos e insira notas de rodapé para detalhar informações importantes ao seu texto, a fim de que estas não fujam à discussão de terminado capítulo.

A dissertação de mestrado segue, grosso modo, a lógica de redação do texto dissertativo-argumentativo: introdução, desenvolvimento e conclusão. Obviamente, o rigor para produção desse texto, que contempla o processo de reflexão acerca de sua pesquisa, é muito maior. Além disso, há elementos anteriores ao processo de “desenvolvimento” em si, como a metodologia e referencial teórico.

Alguns departamentos e programas de pesquisa bem específicos, como o caso de arquitetura e urbanismo, matemática, entre outros, seguem padrão diferenciado para esse gênero textual em relação aos cursos mais “populares”.

Se você passar por etapa de qualificação, siga, rigorosamente, as orientações da banca examinadora.

Preste muita atenção às aulas sobre metodologia de seu departamento e desenvolva melhor a introdução de seu pré-projeto, a justificativa, objetivos gerais e específicos, questões de pesquisa e referencial teórico e metodológico. Depois dessa etapa, comece a “costurar” esses fragmentos do texto à sua dissertação.

Lembre-se de que redigir uma dissertação de mestrado é como costurar uma “colcha de retalhos”. Além disso, o seu estudo em si não será feito apenas por você. Haverá várias pessoas envolvidas em cada etapa de seu estudo, desde os seus colaboradores de pesquisa até aqueles que, indiretamente, trarão alguma contribuição.

Para uma colcha de retalhos ser uma unidade, ou seja, uma “colcha”, faz-se necessário unir cada um dos retalhos uns aos outros de maneira lógica e articulada. Lembre-se de que o seu texto dissertativo será formado por vários capítulos, que contêm vários parágrafos. Algumas pessoas costumam escrever separadamente cada um desses fragmentos/capítulos para “costurar” cada um deles ao texto final, o que poderá ser um problema.

Leia outros trabalhos com abordagens similares ao seu para ter insights. Seja coerente em relação à quantidade de laudas de cada capítulo ou seção de sua dissertação. Não redija uma dissertação em que o número de páginas das análises seja desproporcional ao número de páginas da discussão teórica. Além disso, seja coerente, também, em relação à quantidade de linhas dos parágrafos redigidos. Evite períodos muito longos.

Sugiro que você, em cada seção, faça uma pequena introdução e fechamento. Além disso, não se esqueça de responder cada uma das questões de pesquisa, se houver, na seção “Considerações finais”.

Atenção à seleção lexical de seu estudo. Cada um dos vocábulos utilizados em sua dissertação deve-se articular à metodologia e referencial teórico proposto.

Encaminhe-nos o seu trabalho para ser padronizado e revisado. Todo texto, como um processo, deve ser revisado. Alguns manuais não versam sobre alguns aspectos importantes aos sentidos de seu texto, como iniciais maiúsculas, padronização de siglas… (nós também poderemos auxiliá-lo(a) nesse processo). Outros olhares, principalmente de especialistas, mestres e doutores são fundamentais em sua pesquisa.

Lembre-se de que tabelas são vazadas nas laterais e quadros são fechados. Além disso, anexos (elaborados por terceiros) são diferentes de apêndices (produzidos pelo próprio autor).

Veja a nossa oferta de serviço de revisão, padronização e formatação (ABNT, APA, CHICAGO e outros):

http://criteriorevisao.com.br/revisao-de-texto-6/

Uniformize as pessoas do discurso de seu texto. Lembre-se de que alguns departamentos permitem o uso de primeira pessoa do singular, mas, nesse caso, a banca poderá solicitar explicação para justificar essa escolha.

Não se esqueça de encaminhar ao comitê de ética de sua universidade solicitação de aprovação de sua pesquisa. E, teoricamente, inicie a sua pesquisa apenas após aprovação.

Esteja atento a imprevistos durante a realização de sua pesquisa. Você poderá ser surpreendido com a negação autorização para realizar a sua pesquisa em determinada instituição (se for o caso).

Sublinhe fragmentos que poderão ser citados ao longo do texto e articule-os à discussão proposta em sua dissertação.

A sua dissertação não é a sua pesquisa em si, mas o texto pelo qual a sua pesquisa será exposta/revelada. Evite orações como “Esta pesquisa é…”. Prefira: “A pesquisa sobre X, proposta nesta dissertação, busca compreender…”.

Muto sucesso a todos!

Share on Facebook