Chegando em Santiago

Depois de passar toda a noite no aeroporto de Buenos Aires, finalmente, peguei o voo da LAN rumo ao Chile. O voo saiu por volta das 7h da manhã. Permaneci cerca de 3 ou 4 horas no aeroporto: filas para imigração, bagagem… Durante minha conexão no aerporto de Buenos Aires, uma comissária de bordo da LAN, após o check in, disse-me que minha bagagem não foi confirmada para o meu voo. E o pânico tomava conta de mim… Embarquei para o Chile extremamente preocupado com a minha bagagem. A minha bagagem nunca foi extraviada em nenhuma viagem. Mas para tudo há a primeira vez. Mas , talvez, eu ficasse feliz em perder a minha bagagem. Eu sabia que isso poderia acontecer, então, peguei as minhas roupas preferidas e coloquei-as na bagagem de mão. Assim, se a minha bagagem fosse extraviada, eu poderia comprar roupas novas com o dinheiro do seguro e da companhia aérea, sem problemas. Mas não tive essa sorte/infelicidade rsrsrs, encontrei a minha mala alguns minutos depois. 

Durante o voo, para a minha infelicidade, mais uma vez, fizeram restrições alimentares. Serviram no meu café da manhã um mísero bolinho com café rsrsrs. Pedi café com leite, mas o comissário de bordo me disse que só era possível pedir “café y crema”. Fiquei pensando que ele serviria café e creme de leite rsrsr, mas não, veio um saco com um pó, acho que era leite em pó, enfim, ou seja, eu acredito que estava bebendo café com leite… ou será que leite em pó não é leite rsrsrs??? Será que eu estava consumindo realmente leite em pó? Ao me aproximar de Santiago, vi de cima do avião, em um céu extremamente iluminado e bonito, as montanhas ao redor da cidade com neves eternas. As montanhas eram tão lindas… e estavam cobertas por uma leve neblina… de repente, avistei uma lagoa azul cristalina, parecia mar do Caribe, nos pés de uma dessas cordilheiras. Fui abençoado mais uma vez por aquela magnífica visão.

Peguei um taxi até um dos hotéis, paguei caro por isso (35 dólares por 10 minutos de corrida), senti-me, no entanto, mais seguro, porque a empresa de taxi era credenciada no próprio aeroporto. Achei a cidade linda, gostei muito da arquitetura das casas e da organização da cidade. Fiquei hospedado no Hotel dACarlo (hotel 2 estrelas e caro. A rede IBIS saía mais em conta do que esse hotel). Após fazer o check in, fui a uma espécie de saloon daqueles filmes de velho oeste para comer rsrs. Eu adoro essas experiências “locais”. Surpreendi-me muito com a comida, deliciosa. Eu estava faminto e fui servido, finalmente, fartamente com um prato cheio de macarrão, com um pedaço enorme de coxa de frango assada, salada e suco de abacaxi. E tudo isso por menos de 15 reais. Voltei para o hotel e CAPOTEI. O local era muito agradável, parecia muito aqueles saloons de filme de velho oeste, com música regional chilena.

Share on Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *