Ilha de San Andrés (Caribe) e Bogotá

DSC02856 (2)

San Andrés é uma pequena Ilha localizada no mar do caribe. Embora seja região da Colômbia, a Ilha está muito distante (geograficamente) desse país. A Ilha de San Andrés está próxima à ilha de Providência e Santa Catalina, que também são regiões colombianas.

Vale muito a pena conhecer a ilha em função da beleza do mar. Recomendo o local para casais, amigos e família. Não esperem muito dos colombianos. Talvez, em Cartagena, eles sejam um pouco mais agradáveis, mas, em Bogotá e mesmo em San Andrés, eles são estranhos :S, são frios e MUITO DIRETOS E OBJETIVOS (para não dizer outra coisa). Eles não sorriem com facilidade e não se despedem. De verdade? Achei o povo colombiano muito esquisito para um povo latino. Até cheguei a comentar esse fato com uma vendedora, mas ela não parece ter gostado muito da minha observação e disse que não “compartilha” da minha crítica. Bem, para um povo brasileiro, dito um povo feliz e alegre, acredito que os colombianos são MUITO diferentes de nós.

DSC03314 (3)

Não gostei de voar de Avianca. A comida era ruim, o serviço de bordo deixava muito a desejar, eles parecem não saber tratar os turistas estrangeiros. Além disso, o serviço de entretenimento da avianca foi péssimo: poucos filmes, séries e músicas…

DSC03434 (2)

Fiquei muito assustado como o tratamento das pessoas que lidam com turismo em Bogotá. Os taxistas não fizeram a menor questão de abrir a boca para falar um “a” e explicar qualquer coisa que perguntávamos. Às vezes eles nem nos respondiam, não sabiam nem contar direito para dar o troco. Pensa numa galera despreparada para trabalhar com turismo, sério mesmo. Não é por acaso que San Andrés é um local um pouco “desconhecido” pela rota de turismo internacional.

DSC03125ee(2)

Durante toda a minha estadia em San Andrés, a grande maioria dos estrangeiros na Ilha era composta de brasileiros.

A grande minoria era constituída de argentinos, chilenos e outros povos latinos. Os estrangeiros constituem uma pequena parcela dos visitantes da ilha, cuja grande maioria é composta dos próprios colombianos de classe média e alta (mas isso, assim como no Brasil, não é sinônimo de muita coisa (civilidade, educação), ok)?

DSC0309322)

Outra informação preciosa é que a ilha é CARA. Não caiam nos relatos enganosos que dizem que o local é o “caribe acessível”, isso é mentira! A Ilha é cara, sim. Em alta temporada, então, nem se fala. Fui ao mercado para comprar coisas básicas e paguei cerca de 120 reais. Evitem o centro do local, a comida é mais cara. A média dos pratos executivos na Ilha é de 30 reais por pessoa (tamanho de um prato executivo do Girafas). Comer em um restaurante médio pode chegar, por pessoa, a 100 reais. Durante os passeios para Cayo Bolivar e outros destinos, as refeições chegam a custar 50 COP por pessoa, o equivalente a 70 reais. E o detalhe: o prato inclui banana frita, arroz de coco (horrível), salada e peixe frito.

DSC03411 (2)
Vale a pena conhecer a Ilha, fujam, no entanto, de Bogotá.

Share on Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *