Como escolher o título de tese/dissertação

O que o título deve revelar?

Anteriormente ao processo de reflexão sobre o título do trabalho, é preciso, minimamente, ter em mente o “esqueleto da pesquisa”. O título constitui trecho “mais genérico”, em relação à complexidade de toda a pesquisa, embora deva revelar o recorte temático. Portanto, deve-se olhar para o todo, a fim de buscar a “amplitude” da pesquisa. Vale lembrar, nesse momento, em relação à redação do texto, que a pesquisa não é o texto acadêmico. A pesquisa se refere aos vários momentos da investigação, e o texto apresenta parte desse processo.

Exemplo de título de trabalho acadêmico

Antes de pensar objetivos geral e específico, bem como metodologia e, principalmente, recortar o tema, não será possível pensar o título do trabalho. Portanto, organize o “esqueleto de seu trabalho”, pense em cada uma de suas seções, mesmo que estas não estejam completamente definidas, faça projeção do que será desenvolvido (como e por que), para conseguir, também, projetar o título. Em um primeiro momento, o título não precisa ser definitivo. Eu modifiquei o título de minha pesquisa, ao menos, 10 vezes, desde o título proposto no pré-projeto ao título final atribuído à dissertação em si.

O título está bastante associado ao recorte temático do trabalho. Não é possível pensar título algum sem pensar o recorte temático do trabalho. Se trouxer “trocadilhos” em seu texto acadêmico, se sua área permitir, se buscar fazer um jogo com as palavras para revelar sentidos que se articulem ao seu recorte temático, é possível, também, fazer esse jogo com as palavras com os títulos, especialmente em áreas de humanas. Por exemplo, eu desenvolvi uma pesquisa acadêmica sobre cidadania. E o meu trabalho trouxe uma análise sobre o discurso de cidadania na Companhia do Metropolitano do Distrito Federal (Metrô-DF).

Como organizar o título

Por isso, eu organizei os títulos de meu texto fazendo alusão à ideia dos trilhos e do Metrô em si. Como eu trouxe uma leitura da obra “viajar e punir”, ao contexto de cidadania do meu trabalho, fiz um trocadilho entre o nome da obra de Foucault “Vigir a punir” e o título de meu texto: “Viajar e punir: processos interacionais e discursivos para (des)construção de cidadanias na Companhia do metropolitano do Distrito Federal”. Além de o título trazer uma ênfase a um dos referencias teóricos utilizados em minha pesquisa, o título também destacou o tema mais genérico (cidadania), bem como o tema específico relacionado à minha ciência, linguística, “discurso de cidadania”. Esse foi um trabalho na área de sociolinguística interacional, então, o título, também, trouxe referência a esse ramo: “processos interacionais e discursivos”.

O enfoque/abordagem/título da pesquisa pode ser revelado por meio do título!

É possível trazer a dimensão para o título de acordo com o que deseja destacar e evidenciar. Nesse momento, vale o afastamento das dicas de desenvolvimento de dissertações de redações de vestibulares. Inclusive, é por essa razão que você deve encaminhar o seu texto acadêmico a um Revisor de Textos que tenha desenvolvido pesquisa acadêmica, porque um revisor mais generalista não terá esse olhar. Para que ele tenha esse caráter, é preciso que você faça as devidas referências às correntes de sua área, teorias, recorte temático e até teorias ou maneiras de desenvolver pesquisa, para instigar e revelar a essência de seu trabalho ao leitor.

É preciso deixar pistas no título da abordagem do trabalho. Isso, além de situá-lo de acordo com determinada área de pesquisa, também instigará o leitor, em virtude de ser um título atraente. Acho importante, também, pensar nessas questões para que os títulos não sejam tão “pesados” e para que a leitura do texto acadêmico não seja tão “maçante”, para que não carregue todo aquele formalismo rigoroso que, às vezes, limita a curiosidade pela sua leitura, bem como desestimula o leitor.

Resumidamente, posso dizer que os títulos devem ser pensados, lançando-se olhar para os seguintes aspectos da pesquisa:

  1. recorte temático do trabalho;
  2. problema/hipótese/questionamentos de pesquisa;
  3. teorias e paradigmas científicos relacionados à sua investigação;
  4. objetivos geral e específico do trabalho;
  5. maneira pela qual o trabalho foi organizado bem como metodologia.

Cuidado para não deixar o título muito extenso. É preciso que o título apresente, especificamente, apesar de seu caráter genérico em relação à pesquisa em si, o recorte temático.

A estrutura do título

Se o estudo for muito complexo, você pode pensar nessa questão utilizando dois pontos ou meia-risca, de maneira a segmentar parte do título de um lado, fazendo paralelo com a outra parte do título, como foi o caso do título de minha dissertação: VIAJAR E PUNIR (parte 1): PROCESSOS INTERACIONAIS E DISCURSIVOS PARA (DES)CONSTRUÇÃO DE CIDADANIAS NA COMPANHIA DO METROPOLITANO DO DISTRITO FEDERAL (parte 2).

Segmente, se for necessário, o título em relação a determinado contexto e tempo. No meu caso, eu me referi à Companhia do Metropolitano, no Distrito Federal. É importante revelar, acredito, o estado, se for o caso, onde o estudo ocorreu, acredito que esta seja parte relevante do título. Em outros contextos, é muito relevante especificar, no título, o tipo de pesquisa realizada, bem como deixar claro o método de análise (se for o caso).

Essas questões dependem do enfoque que você pretende dar à sua pesquisa. Cada pesquisa é única por seu enfoque. É preciso trazer à realidade investigada o olhar que se articula ao que você quer fazer.

Share on Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *